LifeStyle & Health

Bolsonaro volta a provocar e usa música de artistas contrários a ele

O presidente Jair Bolsonaro voltou a usar músicas de artistas críticos a ele e seu Governo. O mandatário usou as canções para promover ações da sua atual gestão nas redes sociais.

O feito provocativo pôde ser visto nos tales do Instagram entre os dias 02 e 03 de abril. As músicas fazem parte da biblioteca da rede social, mas o uso delas em publicações do governo não foi autorizado pelos artistas.

Bolsonaro usou as canções de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Preta Gil, Gloria Droove e Daniela Mercury. Um deles até anunciou que avalia processar o presidente.

A música “Leãozinho”, de Caetano Veloso, foi usada em um story que informa sobre o aumento da margem de crédito a segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Já “Andar com fé”, de Gilberto Gil, foi utilizada na divulgação de investimentos da Defesa Civil. A versão escolhida por Bolsonaro foi gravada por Gil e Caetano Veloso para o álbum “Dois amigos”.

Preta Gil e Gloria Groove também estão entre os artistas que aparecem nos tales do presidente. A música “Só o Amor”, que elas cantam juntas, foi usada para divulgação de submit em defesa da privatização dos Portos.

A jornalista Malu Mercury, casada com Daniela Mercury, disse ao portal Metrópoles que a equipe jurídica da cantora avalia se irá processar o presidente.

“Inicialmente, entendemos que ele ficou com ciúme do presidente Lula que jantou essa semana na nossa casa na Bahia com Daniela cantando pessoalmente e ao vivo o Canto da Cidade. O ato do presidente é causa de dano ethical por violação de direito autoral assegurado por lei, porque utilizou obra artística para fazer propaganda eleitoral sem permissão”, disse ela.

Na última semana, a cantora Priscilla Alcantara mostrou sua indignação pelo presidente após o Chefe do Executivo Federal ter feito um submit com uma de suas músicas, a canção “Liberdade”.

  • RECEBA NOTÍCIAS DO PORTAL DO TRONO DIRETAMENTE DO WHATSAPP!

Learn Extra

Leave a Reply

Your email address will not be published.